Festejos Juninos do Sesc serão abertos com exposição do Coletivo Cerâmico


Publicado em : 04/06/2019 | por Helmo Góes | Agência Comércio | Atualizado em: 05/06/2019



No próximo dia 31 de maio, às 19h, o Sesc em Sergipe abrirá sua programação alusiva aos festejos juninos com a exposição Ajuninartística do Coletivo Cerâmico, na Galeria de Arte do Sesc – Rua Senador Rollemberg, 301. Formado por indivíduos de diferentes estados e atividades profissionais, todos residentes em Aracaju, o coletivo denota nesse trabalho o papel constitutivo da territorialidade na sua formação.

“O público terá acesso a peças de diferentes tamanhos, texturas e funcionalidades, pois a base conceitual mergulha também no designer de objetos”, destaca a diretora regional do Sesc, Aparecida Farias.

Após a abertura da exposição, que ficará em cartaz até 16 de julho de 2019, haverá apresentação do Quinteto de Cordas da Orquestra Jovem do Sesc, com repertório junino.

A proposta foi selecionada pelo Regulamento Arte.Com 2019, via sua proponente/participante, designer Edlange Lopes. Ela representa dez dos integrantes do Coletivo Cerâmico: Celso Luiz, Dayse Barreto, Débora Rocha, Eduardo Quirino, Leida de Oliveira, Lilian Ignacchiti, Luiza Félix, Márcia Valéria, Raquel Vilas Boas e Thiago Menezes.

“Ao buscar temas pertinentes à cultura popular e a ela imprimir um novo olhar, efetuou-se um processo de estudos e pesquisas da origem dos festejos juninos, das suas apropriações culturais locais e étnicas, da sua multiculturalidade, dos seus símbolos, texturas, cores, sabores, músicas e da manifestação popular em si como ato comemorativo, festivo e agregador,” afirma Edlange Lopes.

Sobre a metodologia de trabalhado, a artista explica que o ponto de partida foi uma grande tempestade de ideias, em que palavras foram criando formas dentro do imaginário simbólico e subjetivo de cada integrante do Coletivo Cerâmico. A partir disso, as mãos do grupo deram destaque para criação de obras dentro de aspectos específicos:

FARTURA – ARTEFATOS UTILITÁRIOS (bandejas e recipientes diversos);
CELEBRAÇÃO – DECORATIVOS E ACESSÓRIOS (colares, prendedores de cabelo, suporte para mesas e esculturas são alguns dos trabalhos escolhidos);
ESPERANÇA – RELIGIOSO (imagens de santos e o grande terço de parede, ambos de terracota);
NATUREZA – SERTÃO, ECOLOGIA (árvores escultóricas receptoras de sementes e plantas, esculturas em alusão ao barro craquelado e alusão às árvores do sertão);
EXPRESSÃO ARTÍSTICA – CERÂMICA, XILOGRAVURA, DESIGN DE SUPERFÍCIE (destaque para a criação coletiva do painel de tacos de “Xilocera”).

O Coletivo destaca que a produção artística com cerâmica requer dedicação, paciência e cuidado. “A cerâmica é o fio condutor dos trabalhos e motivação da nossa formação”, afirma Edlange Lopes.


Autor : Helmo Góes | Agência Comércio
Categorias : Notícias